A semelhança entre o Homem e o Macaco.


Somos "primos"?
(É isso que diz a pseudociência)


“Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos”
Romanos 1:22

Antes de mais nada, um esclarecimento: O blog não é contra a ciência. Mas é preciso separar ciência de pseudociência. Com uma análise critica das informações isso é possível.

Olhando para um chimpanzé, é visível que ele é um animal que tem algumas características físicas parecidas com o humano (mais do que temos com qualquer outro animal), o rato por exemplo visualmente percebe-se te que ele tem a pata parecida com as nossas mãos, mas existe um abismo nítido que separa o ser humano desses animais irracionais.

Em Gênesis diz que Deus criou várias espécies (não confundir com espécies na biologia moderna) de animais, o design é dEle, criaturas com algumas características semelhantes em nada vai contra a Bíblia, e mais, ainda podemos dizer que isso evidencia  um mesmo Projetista para as criaturas.


Diversidade é sinônimo de Evolução?

Não, mas é isso que evolucionistas, sejam nas escolas, faculdades ou na mídia, tentam nos empurrar.

Os fósseis de vertebrados encontrados mostram apenas uma diversidade animal, com algumas características (anatômicas) semelhantes ou não, e lembrando que no âmbito da genética todos tem algum tipo de semelhança, maior ou menor dependendo das espécies, porém nenhum prova que a origem da diversidade é a Evolução, isso porque o uso de fósseis é baseado num quebra cabeça imaginário que ninguém tem e nunca existiu. 

Por exemplo, a espécie X é ancestral da espécie Y, segundo a teoria, para a espécie X chegar a espécie Y, foram necessários milhões e milhões de anos de um processo chamado Evolução, ou seja, seriam necessárias grandes quantidades de criaturas transitórias entre X e Y, mas os evolucionistas alegam ter somente as duas pontas (as vezes nem isso), o que ocorreu no meio fica por conta da adivinhação, isso seria ciência ou pseudo ciência? As grandes transformações contidas na história da Teoria da Evolução não foram observadas, e não há nada nos fósseis que a evidencie, os fósseis mostram apenas diversidade animal.

Fósseis  transitórios da Evolução Humana?


Isso não existe. 


Veja exemplos da enganação dos fósseis da Evolução humana:

Guerrova
Apesar da imaginação e dos trabalhos artísticos dos evolucionistas em seus bonecos expostos em museus, revistas etc. Tentando fazer algo parecer o que não é, a realidade é essa:

australopithecus afarensis "Lucy" = Símio extinto.
australopithecus africanus    = Símio extinto
australopithecus     boisei   = Símio extinto.
 australopithecus   robustus  = Símio extinto
Pantroglofutys e Pan paniscus  = Símio vivo (chimpanzés)
Gorilla golrilla e Gorilla beringei   =Símio vivo (gorilas)
Pango pygmaeus e Pango abelli =  Símio vivo (orangotango)
Ramapithecus  =  Símio extinto (orangotango extinto)
Homo habilis  =  Refugos misturando fósseis humanos e de símios
Homo floresiensis  =  humano anão, pigmeu
Homo ergaster  = humano
Homo erectus, pequim e java = humano**

** A maior parte são de fósseis anatomicamente humanos, no entanto vários achados que não são humanos foram incluídos na categoria homo erectus, por causa das crenças evolucionistas. Esses achados simiescos deveriam ser reclassificados.

Divulgação cientifica recente confirma que grupos de fósseis interpretados como espécies diferentes na verdade mostram variabilidade entre a mesma espécie, e não evolução de espécies. Isso só prova mais uma vez como a Evolução é baseada em interpretações subjetivas:


Homens e Macacos são semelhantes? Tiveram um ancestral em comum?

Toda matéria física que constitui o universo, ou seja, você, a pedra, a água, a areia ou a estrela, é construída com partículas como prótons e quarks, que formam o átomo.Se pensarmos por essa ótica, todos nós somos semelhantes. Deus quando formou o homem pegou material da própria Terra, assim como também foi produzida todas as espécies: da terra. 

A palavra espécie em Gênesis, traduzida do hebraico, obviamente não tem o mesmo significado que espécie da biologia moderna, seria o mesmo que "tipos básicos", esses tipos básicos provavelmente continham um patrimônio genético que possibilitou posteriormente através da Seleção Natural (que não tem nada a ver com aquela da Teoria da Evolução) pequenas diferenças nos humanos, como a cor da pele, dos olhos etc. Ou seja, apenas mudanças limitadas, não há nada que mostre o contrário disso, em breve discutiremos as Mutações, o alegado "motor" da Evolução.

A semelhança do DNA humano e Animal. 


Teste de paternidade nos humanos provam uma origem comum entre espécies?

Evolucionistas costumam utilizar esse argumento, mas ele é baseado puramente em pressuposição, vejamos:

Como o DNA codifica as estruturas e moléculas bioquímicas, devemos esperar que criaturas com mais semelhanças tenham DNA mais semelhante. Macacos e seres humanos são mamíferos, com formas semelhantes, por conseguinte, os dois têm DNA mais semelhante. Devemos esperar que os seres humanos tenham mais em comum com outros mamíferos como porcos, que, com um réptil, uma cascavel por exemplo. É isso que ocorre, por isso nosso DNA é mais semelhante com o do macaco. O genoma do rato dizem ser 75% semelhante ao dos humanos ( o dos macacos variam de pesquisa para pesquisa entre 87% a 99%):  

Sendo assim, dentro dos seres humanos, faz sentido buscar ancestralidade, a diferença será miníma, bem menos de 1%, e em alguns trechos específicos. Para outros seres, a semelhança de DNA existe porque o DNA codifica as estruturas e moléculas bioquímicas, então como já foi dito devemos esperar que criaturas com mais semelhanças tenham DNA mais semelhantes, mas isso de modo algum prova ancestralidade em comum, pois o ser humano é gerado do material de outros humanos, isso é observável,é conhecimento, não é adivinhação como dizer que em supostas épocas fomos uma "ameba", um "peixe" ou um "primata".


Da mesma forma também temos genomas semelhantes  com as bananas ou  laranjas, dizem estar em 50% de semelhança em cada um, mas essa semelhança não fazem as bananas serem 50 % humanas, ou seja, isso tudo não representa nenhuma evidencia Evolutiva.

A genética ainda está engatinhando, no ano 2000, quando sequenciado o genoma humano, o cientista Francis Collins declarou que em 10 anos teríamos vacinas para um monte de doenças gravíssimas, hoje, passados 12 anos, sabemos que foi empolgação. 

A verdade é que pouco se sabe ainda das funções do nosso material genético, um gene igual em organismos diferentes pode ter funções diferentes, assim como existem vários mecanismos no genoma que diferem de um organismo para o outro, que causam duplicação, exclusão, e transporte de genes, ligamento e desligamentos de genes, e pouco se sabe sobre isso, portanto o valor da semelhança genética para a Teoria Evolutiva cai por terra.
Antigamente chamavam boa parte do nosso genoma de DNA Lixo, agora já estão começando a rever isso.

Jonathan Sarfati


CONCLUSÃO:

Não há qualquer prova tanto por DNA quanto por fósseis, que o homem e o macaco tiveram um "parente" em comum.

IMPRIMIR ARTIGO

Print Friendly and PDF