Tudo que conhecemos teve um Início.

Crédito Imagem: Micael_Reynaud



Em nossa experiência cotidiana, quase tudo parece ter um começo. Efetivamente, as leis da ciência mostram que até mesmo coisas que parecem iguais durante toda a nossa vida, como o sol e outras estrelas, na verdade, desgastam-se. 

O sol consome milhões de toneladas de sua energia1 por segundo, uma vez que não pode ser eterno, ele teve um início. Pode-se provar que o mesmo é verdade para todo o universo.



Mas qual foi a causa do inicio de Tudo?

O universo teve uma causa inicial, isso é amplamente aceito hoje, e essa causa não pode ter uma causa se não haveria um ciclo infinito no qual uma causa seria seguida de uma causa para ela e essa seguida de outra causa, por isso tem de ter tido uma causa realmente inicial, essa causa remete à Deus.



Por que Deus?

Porque não pode existir uma regressão infinita de causas e Deus é a única referencia de Eternidade (causa incausada*) que temos. A revelação do Criador mostrada nas Escrituras corrobora perfeitamente com o que já sabemos hoje:


Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade* a eternidade, tu és Deus. Salmos 90:2

"Bendito seja o SENHOR Deus de Israel, de eternidade* em eternidade, e todo o povo diga: Amém. Louvai ao SENHOR." Salmos 106:48

O Deus definido como Eterno se encaixa perfeitamente na lógica da necessidade de um causador não-causado.

A causa como sendo Deus não é algo ultrapassado como alguns pensadores (inclusive alguns cientistas) tentam mostrar. Apesar de restrito a um documento do passado, é um conhecimento que corrobora perfeitamente com as descobertas modernas que temos hoje.

Crédito imagem: NASA.gov
Na antiguidade, muitos povos pensavam que o sol e o universo eram eternos. O documento que destoava disso era o Antigo Testamento dos hebreus, lá já afirmava que o Universo teve um inicio, contudo somente na era moderna, depois de Einstein e E.Huble2, essa posição ganhou robustez.

Por que um Deus pessoal?


Porque como bem disse o filósofo William Graig, foi ato de uma vontade livre, independente de qualquer condição prévia. A causa pode existir eternamente, mas em um tempo finito passado causou um novo efeito e trouxe o universo à existência.


Ao invés de Deus, ciclos infinitos podem ter causado o Universo?


A possibilidade do "big crunch" foi refutada, pesquisas apontaram que o Universo, ao contrário do que se imaginava, estava se expandindo cada vez mais rápido, hoje não há mais força gravitacional para se atraírem novamente, ou seja, essa hipótese de expansão, contração, expansão já foi desacreditada. Além disso, essa ideia de ciclo já era ilógica, simplesmente porque estaria se dizendo que o universo causou a si mesmo, e para criar a si mesmo, o universo teria que existir, tornando a hipótese sem sentido


1 http://www.cdcc.usp.br/cda/aprendendo-basico/sistema-solar/sol.html

2 http://omnis.if.ufrj.br/~ioav/nota.html

IMPRIMIR ARTIGO

Print Friendly and PDF