Respondendo contradição histórica de Daniel 1:1

Crédito imagem:  danzoar


Historiadores seculares céticos são maioria acadêmica, e são os que mais tentam distorcer a Bíblia, criando falsas contradições que acabam sendo propagadas como falha bíblica  por outros céticos.

Aqui vamos responder mais uma dessas pseudocontradições, a passagem utilizada é Daniel 1:1

"No ano terceiro do reinado de Jeoiaquim, rei de Judá, veio Nabucodonosor, rei de babilônia, a Jerusalém, e a sitiou". Daniel 1:1


Controvérsia alegada:

 "O terceiro ano do reinado de Jeoiaquim seria 606 A.C., contudo Nabucodonosor não era o rei da Babilônia. Em 597 A.C. Nabucodonosor invadiu Jerusalém pela primeira vez (sem a destruir de fato). Antes disso Jeoiaquim estava morto e seu filho estava reinando."


Resposta:

Começando pela data, os profetas Daniel e Jeremias utilizam calendários diferentes, respectivamente, os calendários tishri e assírio. Em ambos os calendários o ano referente é 605 A.C, quando Nabucodonosor já era rei.

O evento narrado em Daniel 1:1 foi quando Jeoiaquim ficou sendo servo de Nabucodonosor, e quando o profeta Daniel foi para a Babilônia.

11 anos depois de inciado seu reinado, Jeoiaiquim morre  e Jeconias seu filho, se torna rei, Jerusalém é novamente sitiada (agora sim, por volta de 597 A.C), e o rei Nabucodonosor, em seu oitavo ano como rei, faz uma grande deportação de judeus nobres para a Babilonia, levando inclusive o rei Jeconias e profissionais,  isso pode ser visto em Jeremias e 2Reis:

"Fez-me o SENHOR ver, e eis dois cestos de figos, postos diante do templo do SENHOR, depois que Nabucodonosor, rei de babilônia, levou em cativeiro a Jeconias, filho de Jeoiaquim, rei de Judá, e os príncipes de Judá, e os carpinteiros, e os ferreiros de Jerusalém, e os trouxe a babilônia". Jeremias 24:1

“Então saiu Joaquim (Jeconias), rei de Judá, ao rei de Babilônia, ele, sua mãe, seus servos, seus príncipes e seus oficiais; e o rei de Babilônia o tomou preso, no ano oitavo do seu reinado.” (2 Rs 24:12)



Atenção nos nomes ( Tradução Ferreira Almeida):


Jeconias, também chamado de Joaquim: 19º Rei de Judá.

Jeoaiquim: 18º Rei de Judá.



Conclusão: Não há qualquer conflito histórico, ainda que houvesse, nao significaria que a Bíblia estivesse errada, pois ela também é um documento histórico, seria um documento contra outro, e a Bíblia já provou que merece toda credibilidade:

Nabucodonosor, Babilônia  Rei Davi etc já foram considerados lendas por historiadores, até que tiveram que aceitar a verdade por provas arqueológicas que corroboram o relato bíblico.





IMPRIMIR ARTIGO

Print Friendly and PDF