Não Matarás e Êxodo 32:27: Contradição?

Crédito Imagem: aRyelski

"Abaixo, os questionamentos de um cético:

Deus entrega uma lei que diz "Não Mataras", porém, em vários momentos posteriores manda os hebreus não só matar o seu próximo, como exterminar povos inteiros. Há uma contradição aí?"

Não há contradição porque é óbvio que o Criador pode exterminar quem Ele bem entender, Deus não é refém desse mandamento, e quando o homem segue apenas o que Ele mandou, vira apenas um instrumento de Deus, não agiu por conta própria.


"Ele poderia matar os exércitos inimigos do seu povo amado por si mesmo...

Ele poderia ordenar que os criminosos fossem levados até algum altar e ele próprio os matar, em vez de homens aplicarem a pena de morte...

Mas por que não é assim?"


Deus possui uma conexão com a humanidade, é nessa conexão que se constrói a relação Deus-homem. Que é construída a fé, a obediência, e que são conhecidas as consequências das transgressões, a lei da semeadura etc. 

Moisés teve que participar para tirar o povo do Egito, teve trabalho, com Deus suprindo quando necessário.


"A conexão com a humanidade poderia ser feita de N maneiras, com o próprio deus sujando suas "mãos" nas mortes em vez de mandar os homens fazerem.

Os homens poderiam fazer sua parte com prisões, por exemplo, cabendo a deus matar, já que ele é o dono da vida."


Dentro desse contexto, os próprios homens matando a mando de Deus não deixa de ser um aprendizado do que a transgressão humana acarretou: sofrimento de ambos os lados. 


"Um lado erra e ambos os lados devem sofrer? 

De qualquer forma, se deus quer sofrimento de ambos os lados ele também não precisaria mandar matar para isso."


Deus nunca quis sofrimento para os homens. Ele criou criaturas com poder de decisão, para que vivessem no mundo em paz, essa era a vontade de Deus, mas o ser humano não deu ouvidos, o mal ocorre por consequência da ação do próprio homem, para acabar com muito do sofrimento, bastaria por exemplo, que muitos seguissem a palavra de Deus, seu ensino sobre caridade e compaixão

A incoerência não é da Bíblia, os hebreus entendiam muito bem que o mandamento não se aplicava às ordens do Criador, que é SENHOR sobre Israel.

Vamos supor um diálogo entre um chefe e um funcionário:

CHEFE:  _Fulano, não mexa nos computadores da sala de operações.

CHEFE liga: _Fulano, vá até a sala de operações, e na pasta documentos do computador ao lado da porta, copie o arquivo x em um pen drive e leve até a secretaria.

Fulano:  Não posso, o senhor disse para eu não mexer no computador

CHEFE; _DÃAÃÃÃÃÃÃÃÃÃ (como você não entendeu isso??? )


Ou seja, no exemplo dado está mais que claro que não era para o empregado ficar de bobeira no computador, e mexer por conta própria, mas se o CHEFE mandou ele mexer, essa é uma exceção, ele mexeu sob ordem do chefe, não destrói a ordem anterior, conforme já foi dito, há uma relação, foi nessa relação Criador- criatura que o homem teve a fé, a obediência e conheceu as consequências.


"Se alguém determina expressamente uma coisa e em seguida manda fazer outra totalmente oposta, essa pessoa entrou em contradição, esse é o sentido da palavra contradição. "


Seria contradição se o chefe falasse assim: 

Eu jamais vou pedir pra você mexer naquele computador, e em seguida ele diz:  vá mexer ali naquele computador.



IMPRIMIR ARTIGO

Print Friendly and PDF