A impossibilidade do Evangelho ter se originado num mero mortal

Ruínas da cidade de Corinto mencionada no Novo Testamento.
Crédito imagem: kornilios81


Frases que os Discípulos do Jesus nunca poderiam ter inventado:


Quando as pessoas constroem argumentos contra a Mensagem Cristã, normalmente elas dizem que os discípulos fabricaram Jesus de Nazaré ou alteraram de modo radical os Seus Ensinamentos para que estes estivessem de acordo com os seus desejos, e também de modo a que eles pudessem lucrar com a inocência das pessoas. Eles (os críticos) podem alegar que os Apóstolos, ou algumas autoridades, tinham como propósito usar a Bíblia como forma de controlar as massas

Mas quando este argumento é analisado de forma crítica, esta forma de pensar não funciona visto que existem frases do Senhor Jesus que os discípulos nunca poderiam ter inventado. Eles nunca as poderiam ter inventado porque elas são difíceis de aceitar, e se os discípulos estivessem a inventar uma nova religião, eles fariam o possível para as deixa-las de fora da mesma.

 Eu, porém, vos digo, que, qualquer que atentar numa mulher, para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Mateus 5:28

Se os discípulos estivessem a inventar uma religião que estivesse de acordo com os seus desejos – como forma de obter tudo o que quisessem das pessoas ou controlá-las - eles nunca teriam incluído um Mandamento como este. Este tipo de condenação é precisamente o tipo de coisa que tem o potencial de afastar as pessoas. Se por acaso estás a inventar uma religião, você dirá que eles podem dormir com quem quiserem: tenham muitas esposas e durmam com quem quiserem.

Mas o Senhor Jesus disse que qualquer pessoa que olhar com luxuria no seu coração, ele ou ela já pecou perante Deus.

Isto é uma ideia que está de acordo com o Judaísmo. Os Judeus acreditavam que a atração física era uma forma de adultério em si. O Senhor Jesus Cristo acrescentou que a luxuria era também uma forma de adultério. Se Ele ou os discípulos estivessem a inventar uma história, Ele ou os discípulos não teriam necessidade de proferir estas palavras.

Fica a pergunta: que tipo de homem inventaria um mandamento como este? É muito mais provável que os discípulos estivessem apenas a repassar de modo fiel as Palavras do Senhor Jesus, que reflete o padrão moral perfeito de Deus.

Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; João 6:51

O Senhor Jesus disse isto a múltiplos judeus, incluindo os seus doze discípulos. A maioria das pessoas que ouviu, abandonaram-no uma vez que estes ditados eram difíceis de aceitar. Isto leva-nos a perguntar do porquê os discípulos incluírem ditados do Senhor que causaram a que muitos deixassem de o Seguir.O Messias foi Abandonado pelas massas devido à Sua Mensagem, mas os discípulos incluíram-na nos seus escritos porque, mais uma vez, eles estavam a registar de modo fiel as Palavras o Senhor.

Se por acaso eles estivessem a inventar uma história, poderiam muito bem ter alterado as palavras do Senhor – ou colocar palavras na Sua Boca – como forma de evitar que as pessoas O abandonem. Quando as pessoas ouviram “comer a Minha Carne”, e abandonaram-NO, os discípulos poderiam muito bem ter alterado o que Ele disse. Mas eles não o fizeram porque eles estavam a reportar o que Ele havia realmente dito.

Quem ama o pai ou a mãe, mais do que a Mim, não é digno de Mim; e quem ama o filho ou a filha, mais do que a Mim, não é digno de Mim.Mateus 10:37

O Senhor Jesus disse aos discípulos que segui-Lo não era só uma atividade religiosa. 

Seguir a Cristo não era a cereja do bolo das suas vidas, mas sim a usurpação total das suas vidas. O Senhor Jesus disse que Ele tem que ser absolutamente Tudo para eles. Nós temos que O amar mais do que qualquer outra coisa – pai, mãe, filho, filha, irmão, irmã. Nós temos que O amar mais do que a nossa vida.

Se por acaso estás a criar uma nova religião que tem que ser atraente para as pessoas, por acaso inventarias tal ditado? Será que você diria que o Senhor Jesus tem que ser a Prioridade na tua vida, acima de tudo que tu estimas? As pessoas não se sentiriam atraídas a tal mensagem, mas os discípulos reportaram-na fielmente porque o Senhor Jesus realmente assim falou.

 “Invalidando assim a palavra de Deus, pela vossa tradição, que vós ordenastes. Marcos 7:13

Para entender o porquê deste ser um ditado difícil de aceitar é preciso entender o quão preciosa a tradição é para o Judaísmo. A viver em Jerusalém, eles viviam no centro da vida religiosa dos seus ancestrais. Salomão havia construído o Templo na Cidade que é a Casa do Deus vivo. O Judaísmo é absolutamente tudo, e os Fariseus dizem como viver a vida judaica.

Mas o Senhor Jesus chegou e disse que eles estavam a fazer tudo errado, e que as suas práticas Judaicas contradiziam as Escrituras que haviam sido passadas de geração e geração provenientes dos antigos Profetas. Ele disse também que as suas tradições anulavam a Palavra de Deus, o que para eles era um insulto. Se os discípulos tivessem inventado a Mensagem do Senhor Jesus Cristo, eles nunca haveriam de incluir tal ensino. É bem mais provável que eles tenham escrito isso no Novo Testamento porque o Senhor Jesus realmente disse essas palavras.

Editado de Richard Bushey - ( na fonte Darwinismo)


Como a mensagem Anti-humana do Evangelho corrobora os milagres de Cristo?
A mensagem do Evangelho é anti-humana, ou seja,  não tem nada a ver com o natural do homem, isto é de fácil constatação, basta observar as religiões e os falsos messias de ontem e hoje.
Nenhuma delas ou deles tem doutrinas anti-humanas, portanto nenhuma tem algo novo. O Evangelho não tinha NADA para ser sucesso porque vai totalmente conta os instintos humanos, a não ser que a mensagem fosse atestada como realmente divina(leia mais abaixo).
 Algumas religiões atuais e sua mensagem.
Islamismo:  Mulheres e mais mulheres para os homens; matar quem for diferente deles; e ter 70 virgens no paraíso; dentro do esperado sendo essa religião uma criação meramente humana. Completamente o oposto do que Jesus pregava.
Espiritismo: Posso viver do jeito que eu quero e desejo; basta fazer "boas obras"(?) para eu evoluir. 
Afro: Satisfazer nossos desejos satisfazendo os das entidades. 
Orientais: Viver do seu jeito, fazer o bem(?), entrar em equilíbrio com o cosmos.
Todas elas dentro do esperado como invenções humanas, isto por que são muito fáceis e não radicais em relação à natureza humana,ou seja, ao gosto do cliente e com foco no materialismo e hedonismo humano.
Em várias religiões antigas, o sexo livre era inclusive utilizado como forma de adoração aos deuses, esse tipo de mensagem, não tinha muitas dificuldades para encontrar seguidores. 


O que  o cristianismo ( não confundir com as distorções)  anuncia em seus documentos primários?
Olhando os valores e regras da mensagem de Jesus está claro que Ele teve que atestar com milagres a sua mensagem para que fosse aceita, abdicar-se de muitos prazeres e condutas no relacionamento humano,contrariando a tendencia do ser humano de buscar alegria na carne, é a coisa mais radical que existe, e nenhuma outra mensagem diz isso, só Jesus Cristo.
“Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz,
e alegria no Espírito Santo.
” (Rm 14.17)
Percebes? Nenhum ser humano carnal desejaria justiça paz e alegria NO ESPÍRITO . Ele desejaria “paz” e “alegria” na CARNE (algo pelo qual, por exemplo, o islã oferece, segundo seu modelo).

Conclusão:  

O Evangelho não foi feito pelo homem, pois não tem nada da natureza humana. 

Porém, vamos aceitar hipoteticamente que tenha sido criado por um simples humano: 

Se algo espetacular não tivesse ocorrido (os milagres), os ensinamentos de Cristo jamais iriam adiante e o cristianismo teria morrido quando se iniciou, exatamente no século I. Imaginem só caros leitores, os adeptos, além de ter que abdicar de muita coisa, ainda entrariam para a lista de potenciais assassinados pela máquina de matar do império romano!

Quem em sã consciência seria adepto do cristianismo se a mensagem fosse de um simples mortal?
Fontes argumentativas: "Azetech", "marcosagv","NarrativaBiblica".

IMPRIMIR ARTIGO

Print Friendly and PDF