A Bíblia Apoia a Existência de Bancada Evangélica ou em Nome de Deus?

Crédito imagem: Saulo Cruz/Agência Câmara


O mau uso do nome de Deus.


"Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui."
João 18:36


O reino de Cristo não está conectado com sistemas políticos terrenos ou governos nacionais. Como vivemos numa democracia, o político tem que fazer algumas concessões ou negociações que ele sabe ser injustas, mas que faz parte da balança de forças políticas dentro de um sistema democrático, porém Deus não está na injustiça!


"Ai dos que decretam leis injustas, e dos escrivães que prescrevem opressão"

.
"Para desviarem os pobres do seu direito, e para arrebatarem o direito dos aflitos do meu povo; para despojarem as viúvas e roubarem os órfãos!"

Isaías 10:1,2


Dessa forma, o político que se elege numa Democracia usando o nome de Deus, prometendo seguir os seus princípios acima de tudo, está distorcendo a Bíblia, tentando misturar coisas opostas.

O que Deus diz não é refém de concessões, algo intrínseco à Democracia.


Conclusão: 


A Democracia é um sistema humano, o melhor sistema de governo que temos, porém humano! 

Prometer administrar esse sistema com base nos princípios de Deus é uma contradição, pois isto faz parte de outro sistema, o teocrático, sistema que só poderá ser implantado de forma correta por Jesus.

É errado, portanto, misturar o nome de Deus com política.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...