Contradições bíblicas: Quem era o faraó afogado no Êxodo?

Crédito imagem: Amanky


Prosseguindo na série de respostas a acusações contra a inerrância bíblica e  supostas contradições, temos a seguinte questão:

Quem era o faraó afogado no Êxodo?


A confirmação da morte do faraó está em Ex 15:4 e no Salmo 136:15.

A própria Bíblia nos diz em que ano foi o Êxodo: I Rs 6: 1 diz que Salomão começou a construir o Templo no quarto ano de seu reinado, 480 anos depois do Êxodo. O quarto ano de Salomão foi 967 a.C. Assim, a data do Êxodo teria sido 1447 a.C. (967 + 480).

O faraó em 1447 a.C. era Tutmósis III que não morreu afogado. Morreu de velhice. 

Há registros de que nos últimos anos (quando já estava debilitado) quem tinha o comando real do império era seu primogênito Amonhotep II. Esse é outro dado que contraria o relato bíblico. A Bíblia garante que o primogênito do faraó morreu (Ex 12:29).

Fonte para argumentação: Mâneton

Via acusativa: Rui Duarte Neto


Resposta: 

Repare mais uma vez na fraqueza da acusação, nela é usada uma fonte egípcia de mais de mil anos depois do ocorrido, e o acusador quer que damos preferencia a essa fonte, para excluir a dos hebreus. 

Seria como se discutíssemos o cristianismo primitivo tendo como fonte primária textos da baixa idade média (anos 1.000).





IMPRIMIR ARTIGO

Print Friendly and PDF