Contradição em Isaias 7:14? Virgem ou Jovem? Almah ou Bethulah?

Crédito Imagem: Jennifer Cockburn



"Virgem" ou "Jovem" em Isaías 07:14? 


Isaías 7: 14, diz: 

"Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel." Isaías 7:14 

Mateus 1: 21-23, registra o cumprimento da profecia: 

E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco. Mateus 1:21-23 

Alguns críticos argumentam que a palavra traduzida como "virgem" em Isaías 07:14 deveria ser traduzido como "jovem". 

No entanto, as palavras devem ser traduzidas em seu contexto. Aqui, o contexto exige "עלמה (almah)" para dizer "virgem". Este versículo diz que a concepção do עלמה é "um sinal" do Senhor. A palavra "sinal" (אות) é usada em todo o Antigo Testamento para se referir aos milagres ou fatos extraordinários (por exemplo, "sinais e maravilhas"), ou seja, palavra  sempre se refere a algo que é digno de nota. Assim, a concepção de Isaías 7:14 deve ser algo que é diferente de uma concepção normal, se fosse traduzida simplesmente como jovem não combinaria com um sinal, pois seria algo comum.

O contexto da tradução de "עלמה" por virgem, envolve um sinal, algo extraordinário, assim como uma concepção de uma  idosa de idade avançada seria um "sinal" (tal como a concepção de João Batista, Lucas 1: 13-18), a concepção de uma "jovem" não é um sinal,  ficaria sem nexo a tradução preferida dos críticos, por isso não há erro na tradução.

Profecia dupla

Argumenta-se também que Isaías 7:14 não se refere ao nascimento virginal do nosso Senhor. Até mesmo alguns cristãos acreditam que Isaías 7:14 é dirigida ao rei Acaz e que a profecia se cumpriu em sua vida, talvez com o nascimento de seu filho Ezequias. Esses críticos acreditam que o autor do Evangelho Mateus apropriou-se da profecia em Mateus 1:20, mas que a profecia era para Acaz. A idéia é que se esta "almah" é apenas a esposa de Acaz, então ela não era uma "virgem"; segue-se então, que esta "almah" seria apenas uma "jovem". 

No entanto, esta linha de pensamento é baseada em uma leitura de Isaías 7:14, de uma tradução deficiente que não faz distinção entre o singular e o plural segundo pronomes pessoais 

Preste atenção aos pronomes de segunda pessoa em Isaías 7: 10-14: 

E continuou o Senhor a falar com Acaz, dizendo:
Pede para ti ao Senhor teu Deus um sinal; pede-o, ou em baixo nas profundezas, ou em cima nas alturas.
Acaz, porém, disse: Não pedirei, nem tentarei ao Senhor.
Então ele disse: Ouvi agora, ó casa de Davi: Pouco vos é afadigardes os homens, senão que também afadigareis ao meu Deus?
Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel.

Isaías 7:10-14 (Isaías 7: 10-14) 

Observe que o Senhor começa com o foco apenas em Acaz, dirigindo-se ao público como "ti", uma segunda pessoa do singular, o que significa que apenas uma pessoa está sendo tratado - isto é, Acaz. 

Isaías, falando em nome do Senhor, prossegue, abordando não só Acaz, mas à "casa de Davi". A palavra no texto em hebraico utilizada é לכם (la kem), que é um plural da segunda pessoa. 

Assim, a gramática não suporta a teoria de que Isaías 7:14 é dirigida a Acaz sozinho e teve seu cumprimento principal durante o reinado de Acaz, ou seja, a profecia deste nascimento virginal foi dada não só para Acaz, mas para todos os descendentes de David, referida como a "casa de Davi". 

De fato, Lucas faz alusão a profecia de Isaías 7: 10-14, afirmando: 

"E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,
A uma virgem desposada com um homem, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria." Lucas 1:26-27

José e Maria pertenciam à casa de Davi (Mateus 1: 6-16, Lucas 3: 23-31). Assim, é errado pensar que profecia de Isaías 7:14 tinha que ser cumprida durante a vida de Acaz. 

O foco volta ao tempo de Acaz no versículo 17 ("O Senhor levantará contra ti...."), mas tudo a partir do versículo 13-16 olha além circunstâncias imediatas de Acaz. 

Por fim, os críticos afirmam que Isaías teria usado então "בּתוּלה (bethulah)" se estivesse com a intenção de transmitir uma concepção virginal mais correta. Esses críticos não conseguem ver que mesmo "בּתוּלה" não é uma palavra que significa exclusivamente "virgem". 

Em Joel 1: 8, por exemplo, "בּתוּלה" refere-se a uma mulher casada. Há tentativas de reinterpretar essa passagem de Joel, como sendo uma virgem que estava prometida e não chegou a casar, mas não é isso que o texto diz, ele fala simplesmente de uma moça casada (obviamente que teria tido relações sexuais) e que se torna viúva ainda em sua mocidade, o que é muito triste por sinal, ainda mais naquela época.

O hebraico não parece ter uma única palavra que significa exclusivamente "uma mulher que não tinha nenhuma experiência sexual". No entanto, isso não significa que alguém poderia escolher a interpretação de "עלמה" ou "בּתוּלה", que combine com sua perspectiva teológica (ou anti-teológica): O contexto é fundamental. Um leitor imparcial lendo Isaías 7:14 em seu contexto histórico e literário veria que "עלמה" refere-se a uma virgem. Além disso, Mateus 01:23 cita Isaías 07:14 em apoio à concepção virginal de Maria (Mateus 1:20), usando a palavra grega "παρθενος", que significa "virgem". 

Mesmo que o significado de almah seja ambíguo se lido isoladamente, o Espírito Santo deixou claro no contexto de que Isaías 07:14 está falando de um nascimento virginal, afinal, está relacionado a um sinal de Deus, um evento extraordinário.


Conclusão: 

"Senhor vos dará um sinal..."

Ora, novamente, que sinal seria esse para toda casa de Davi, se não fosse um fato extraordinário?

Está mais que óbvio, no contexto,  a relação entre o sinal e o nascimento virginal.







IMPRIMIR ARTIGO

Print Friendly and PDF