Qual a lógica de batizar um bebê?

Crédito Imagem: t.spike

O batismo é um ato racional, que serve como testemunho daquele que aceitou Jesus como Senhor, batizar um ser humano recém nascido sem consciência do que é batismo vai totalmente contra a essência do ritual, é a banalização do batismo.



A Essência do batismo.


Será que João Batista, que iniciou a prática do batismo, pregava abaixo para bebês?

Mateus 3.

 6 Confessando os seus pecados, eram batizados por ele no rio Jordão. 

7 Quando viu que muitos fariseus e saduceus vinham para onde ele estava batizando, disse-lhes: "Raça de víboras! Quem deu a vocês a ideia de fugir da ira que se aproxima? 

8 Deem fruto que mostre o arrependimento

9 Não pensem que vocês podem dizer a si mesmos: 'Abraão é nosso pai'. Pois eu digo que destas pedras Deus pode fazer surgir filhos a Abraão. 

10 O machado já está posto à raiz das árvores, e toda árvore que não der bom fruto será cortada e lançada ao fogo. 

11 "Eu os batizo com água para arrependimento. Mas depois de mim vem alguém mais poderoso do que eu, tanto que não sou digno nem de levar as suas sandálias. Ele os batizará com o Espírito Santo e com fogo.


JESUS em Mateus 16:16 associa o batismo à crença: "quem crer e for batizado".  Portanto, sem crer, de nada serve o batismo, o ritual por si só não salva ninguém.


Circuncisão x Batismo


Defensores do batismo de recém nascidos costumam alegar que o batismo pode ser feito no recém nascido assim como era feita a circuncisão, pois o batismo seria o equivalente à antiga prática.

Porém, são rituais diferentes tanto em sua aplicação como em seu objetivo,  a circuncisão foi imposta a todos os machos, independente da consciência do individuo, ao contrário do batismo que é restrito à pregação da Palavra, e o querer do individuo.

A Circuncisão esta relacionada a promessa de Deus a Abraão e seus descendentes. 

"Todo macho entre vós será circuncidado. Circuncidareis a carne do vosso prepúcio; será isso por sinal de aliança entre mim e vós (Gênesis 17:10-11)

O circuncidado fazia parte  da aliança feita a Abraão, estes passariam a participar dos privilégios da Nação de Israel, os incircuncisos não teriam parte.

A circuncisão nunca teve valor para o Reino de Deus, que só foi esclarecido com Jesus:

Porque em Jesus Cristo nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum; mas sim a fé que opera pelo amor. Gálatas 5:6

Os judeus não tinham conhecimento do que só foi revelado por Cristo.

Um bebê inocente já é o do Reino de Deus, não precisa de batismo.


Livro de Atos corrobora o batismo de bebês?

Outra alegação para defesa do batismo em recém nascidos é que o livro de atos corrobora para tal prática, vejamos as passagens:

Atos 16:30-34.

E, tirando-os para fora, disse: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa. 

E lhe pregavam a palavra do Senhor, e a todos os que estavam em sua casa. E, tomando-os ele consigo naquela mesma hora da noite, lavou-lhes os vergões; e logo foi batizado, ele e todos os seus. 

E, levando-os à sua casa, lhes pôs a mesa; e, na sua crença em Deus, alegrou-se com toda a sua casa.

Note que primeiro a palavra foi pregada, onde precisariam crer em Jesus, e só depois foram batizados. Sabendo que o batismo é decorrente da crença, e que um bebê ainda não tem capacidade para crer, é óbvio que nenhum bebê (especulando que houvesse algum na casa) foi batizado.



Conclusão:


Não batizar um bebê ou alguém incapacitado racionalmente não é injustiça alguma com esse ser humano e não significa que ele não fará parte do Reino dos Céus, o batismo por si só não salva ninguém, a justificação do pecado vem através de Cristo para aquele que crê. O batismo é decorrente disso.

Pessoas sem condições de raciocínio não precisam de batismo, elas são justificadas por sua pureza,de um coração ainda sem maldades, o próprio Jesus diz que o cristão deve ser como uma criança (Marcos 10:15).

Defensores do batismo de recém nascidos dizem também que é melhor batizar antes de "pecar", mas isso não tem o menor sentido,  o homem comete pecado  apenas quando entende o que é pecado, ou seja, quando ele recebeu a informação do que é certo ou errado, a pregação vem sempre antes, e o pecado vem a partir da desobediencia

O correto, e o que tem apoio bíblico  é aguardar até que esse ser humano tenha capacidade  de tomar decisões. E após receber a mensagem de Cristo, ele decida por si mesmo.






IMPRIMIR ARTIGO

Print Friendly and PDF